Ouvi dizer que os povos das terras médias tem costumes tão estranhos que não se ousava nomear. O medo pairava ao redor dos que os cercavam.
Conta-se que uma certa vez um homem de lá matou um leão com as próprias mãos, só por diversão. Adonis era um deles. Saqueou alguns ladrões que tentaram roubar-lhe no caminho. Ninguém sabe ao certo o que ele veio fazer na “sociedade”. Seus maiores defeitos lhe antecederam a chegada, então ele ganhou um alojamento particular. Como não poderia ter armas na “sociedade”, não lhe foi muito vantajoso.
O clima estava frio naquele ano. Nuvens espessas pintavam o céu de cinza quase todos os dias. Eligenos, que veio das terras altas, possuia uma vinha no seu país, mas não pode pensar em plantar nada do que queria naquele período. Por incrível que pareça, ficou muito amigo de Adonis e disse que iria ensinar-lhe as artes do campo, enquanto este prometeu Eligenus que lhe mostraria técnicas de espada. – Os braços ficam fortes se você treinar isso todo dia. Disse Adonis.
Os mestres um dia também foram discípulos. Assistiam seus discípulos como a uma peça de teatro repetida (às vezes comédia, às vezes tragédia). A “sociedade” ensinava quase tudo, até mesmo a arte da guerra, que já se encontrava um pouco desprivilegiada. O problema é que os mestres ensinavam tudo de um jeito muito diferente das escolas do Oriente, tão famosas e tradicionais.
O semi-príncipe que chegou em sua comitiva jogou seu dinheiro no lixo, já que não era útil deixá-lo no alojamento apertado e ocupando espaço. O jovem rico não poderia usá-lo na “sociedade” mesmo! (como os valores se transformam!) Porém, o dinheiro que trouxe em moedas nunca se compararia às artes políticas que estava para aprender naquele lugar.
O famoso líder da “sociedade” chegou de viagem...

Category: | 0 Comments

0 comments to “O mito da Sociedade Alternativa - Cap 1”